Friday, May 23, 2014

Arriscar é: Pazcoa 15

O anjo da guarda tem uma acção fantástica na nossa vida.
Quando pedimos, deixamos e tomamos consciencia dessa presença
a nossa vida acaba na gratidão.
Acredita! É deslumbrante!

Sunday, May 18, 2014

Arriscar é: Pazcoa 13

«O prof. Andrew Oitke publicou o seu polémico livro «Mental Obesity», que revolucionou os campos da educação, jornalismo e relações sociais em geral.

Nessa obra, o catedrático de Antropologia em Harvard introduziu o conceito em epígrafe para descrever o que considerava o pior problema da sociedade moderna.

«Há apenas algumas décadas, a Humanidade tomou consciência dos perigos do excesso de gordura física por uma alimentação desregrada.
Está na altura de se notar que os nossos abusos no campo da informação e conhecimento estão a criar problemas tão ou mais sérios que esses.»

Segundo o autor, «a nossa sociedade está mais atafulhada de preconceitos que de proteínas, mais intoxicada de lugares-comuns que de hidratos de carbono.

As pessoas viciaram-se em estereótipos, juízos apressados, pensamentos tacanhos, condenações precipitadas.

Todos têm opinião sobre tudo, mas não conhecem nada.

Os cozinheiros desta magna "fast food" intelectual são os jornalistas e comentadores, os editores da informação e filósofos, os romancistas e realizadores de cinema.

Os telejornais e telenovelas são os hamburgers do espírito, as revistas e romances são os donuts da imaginação.»

O problema central está na família e na escola.

«Qualquer pai responsável sabe que os seus filhos ficarão doentes se comerem apenas doces e chocolate.»

Não se entende, então, como é que tantos educadores aceitam que a dietamental das crianças seja composta por desenhos animados, videojogos e telenovelas.

Com uma «alimentação intelectual» tão carregada de adrenalina, romance, violência e emoção, é normal que esses jovens nunca consigam depois uma vida saudável e equilibrada.»

Um dos capítulos mais polémicos e contundentes da obra, intitulado "Os Abutres", afirma:

«O jornalista alimenta-se hoje quase exclusivamente de cadáveres dereputações, de detritos de escândalos, de restos mortais das realizações humanas. A imprensa deixou há muito de informar, para apenas seduzir, agredir e manipular.»

O texto descreve como os repórteres se desinteressam da realidade fervilhante, para se centrarem apenas no lado polémico e chocante.

«Só a parte morta e apodrecida da realidade é que chega aos jornais.»

Outros casos referidos criaram uma celeuma que perdura.

«O conhecimento das pessoas aumentou, mas é feito de banalidades. Todos sabem que Kennedy foi assassinado, mas não sabem quem foi Kennedy.

Todos dizem que a Capela Sistina tem tecto, mas ninguém suspeita para que é que ela serve.

Todos acham que Saddam é mau e Mandella é bom, mas nem desconfiam porquê.

Todos conhecem que Pitágoras tem um teorema, mas ignoram o que é um cateto».

As conclusões do tratado, já clássico, são arrasadoras.

«Não admira que, no meio da prosperidade e abundância, as grandes realizações do espírito humano estejam em decadência.

A família é contestada, a tradição esquecida, a religião abandonada, a cultura banalizou-se, o folclore entrou em queda, a arte é fútil, paradoxal ou doentia.

Floresce a pornografia, o cabotinismo, a imitação, a sensaboria, o egoísmo.

Não se trata de uma decadência, uma «idade das trevas» ou o fim dacivilização, como tantos apregoam.

É só uma questão de obesidade.

O homem moderno está adiposo no raciocínio, gostos e sentimentos.

O mundo precisa sobretudo de dieta mental. Não precisa de reformas, desenvolvimento, progressos.» 

Monday, May 12, 2014

Arriscar é: Pazcoa 12

O nome de batismo é afinal o nome pelo qual Deus nos conhece e pelo qual nos chama e acompanha numa relação pessoal.
No batismo, depois de pais e padrinhos nos apresentarem, o nosso primeiro nome passa a apelido porque a partir daí  o primeiro é Filho(a)!

Thursday, May 08, 2014

Arriscar é: Pazcoa 11

"A cantiga é uma arma "!...
canta-se em abril e maio.

Mas o silêncio também.
Se for um silencio orante dá vida!
Se for um silencio amuante dá morte!

Wednesday, May 07, 2014

Arriscar é: Pazcoa 10

Há pessoas que têm uma invulgar capacidade de gestão.
O texto seguinte fala dessa gestão com sabedoria e acima de tudo com qualidade
e rentabilidade acrescida para o próprio e para os restantes que o rodeiam:

"Onde seremos nós capazes de encontrar a alegria do amor? Na eucaristia e na sagrada comunhão. Jesus fez-Se «pão da vida» para nos dar a vida. Ali está Ele, dia e noite. Se realmente quereis progredir no amor, voltai-vos para a Eucaristia, voltai-vos para essa adoração. Na nossa congregação havia o costume de fazer adoração [ao Santíssimo Sacramento] durante uma hora, uma vez por semana; mais tarde, em 1973, decidimos fazer adoração durante uma hora, todos os dias. Andávamos cheias de trabalho: as nossas casas destinadas aos doentes e aos moribundos desvalidos estavam lotadas. Mas, depois que começámos a adoração diária, o nosso amor por Jesus ficou mais íntimo, o nosso amor pelas irmãs mais solícito, o nosso amor pelos pobres mais compassivo. […] "
Beata Teresa de Calcutá

Tuesday, May 06, 2014

Arriscar é: Pazcoa 9

Confiar é mesmo um caminho de vida eterna.
Mata os medos e acrescenta a vida mesmo onde ela está insuficiente. 
Jesus foi assim que fez e venceu!

Monday, May 05, 2014

Arriscar é: Pazcoa 8

Para lermos os sinais que a vida nos vai dando não
servem a escuridão ou a luz muito intensa.

Será necessário caminho de esclarecimento, e alguma partilha da tristeza,
da emoção, da generosidade e bondade.

Friday, May 02, 2014

Arriscar é: Pazcoa 7

A certeza de que Cristo está em nós não
é um sentimento, mas a capacidade de partilharmos e de nos
partilharmos.
Pode não sentir-se, mas vê-se e toca-se.

Arriscar é: nutrir-se

Hoje fala-se em toxicidade dos alimentos e das pessoas com quem nos relacionamos.  Na verdade, é que é fraca a qualidade da alimentação mas...