!

!

Wednesday, December 30, 2009

Arriscar é: sagrado

Se Jesus assumiu a nossa condição humana
em tudo igual a nós excepto no pecado,
então é porque tudo é sagrado,
excepto o pecado.
O pecado é o que não é normal, natural,
humano, autêntico, verdadeiro, amoroso...
Estamos a perder o sentido do que é sagrado e com isso
perdemos o respeito pela Vida, pela família, pela natureza,
pelos valores que nos unem e aproximam.
Reconheçamos e assumamos o todo sagrado
que é o nosso viver e tudo o que o envolve.

Monday, December 21, 2009

Arriscar é: presépio

Bênção dos Presépios



Senhor Nosso Deus,


abençoai o nosso Presépio,


sinal da Vossa presença


em nossa casa para que,


unidos em amor por Vós nesta terra,


assim nos conservemos até ao céu.


Amén.

Arriscar é: família

Oração das Famílias em Advento e Natal

Nós Vos louvamos, Senhor, nosso Deus,


que no Vosso amor, quisestes que Jesus,


nascesse e fizesse parte duma família.


Neste Advento e Natal


humildemente Vos pedimos:


guardai e protegei a nossa


e todas as famílias.


Fortalecidas pela Vossa bênção,


tenham o pão de cada dia,


a saúde do corpo e da alma,


vivam unidas no amor,


e saibam ser simples, humildes


e agradecidas.


Por Jesus, Deus Menino.


Amen.

Saturday, December 12, 2009

Arriscar é: acertar

Às vezes somos como os relógios,
ou atrasamos ou adiantamos.
Não é bom para nós e para os outros,
podemos dar-lhes más informações.
Então é preciso parar de vez em quando
para nos acertarmos.
Atrasados por falta de energia
escapar-nos-à muita coisa.
Adiantados por excesso de energia
tambem caímos no desperdicio.
Cada coisa e cada vida a seu tempo.

O Advento é tempo para acertar.

Friday, December 04, 2009

arriscar é: detectar vulnerabilidades

Por vezes andamos atrás das pessoas


a impingir-lhes aquilo que achamos ser melhor para elas.


Uma boa abordagem e rentabilização das nossas energias


passa pelo dialogo e um estudo da situação que nos permita


perceber quais os deficits ou as vulnerabilidades.


As nossas vulnerabilidades podem ser momentâneas ou crónicas.


Tentar erradicá-las ou minimiza-las é o que se segue.


Uma boa conversa ajuda a arrumar o problema e


por vezes resolve logo 50% dele.


E se esse trabalho é for difícil viremo-nos


para os potenciais das pessoas e famílias


e não para as vulnerabilidades.


Vai valer a pena!

Wednesday, December 02, 2009

Arriscar é: partilhar

Pouco importa multiplicar
se depois não se partilhar.
Esse foi o grande milagre de Jesus.
É das coisas mais importantes que se podem fazer.
Compromete-nos com os outros
e em parte deixa os outros comprometidos.
Quando partilhamos uma coisa boa
com os outros, eles sentem muitas vezes vontade de retribuir.
É mais fácil os outros partilharem se virem que tomamos
a iniciativa.
Muitas vezes jogamos à defesa mas, com essa atitude,
rendemo-nos melhor ao espirito da partilha.

Friday, November 27, 2009

Arriscar é: reconciliação

Uma das coisas que mais me edifica
é ver duas ou mais pessoas numa boa conversa.
Quando é num casal acho ainda mais fantástico.
Precisamos tanto de conversar.
Uma boa conversa reconcilia-nos
com os outros e connosco.
Até existe um sacramento
que é uma conversa que nos reconcilia com Deus.

Monday, November 23, 2009

Arriscar é: mandar

"Ninguém manda em mim!"
É bem comum escutar esta frase.
Desde pequeno a tentação de a citar é grande.
E quem dera que fosse cada um de nós a mandar
um pouco mais.
Mas não é de todo verdade.
Somos cada vez mais conduzidos por orientações exteriores.
Mandam em nós directrizes fora de nós,
da nossa casa, da nossa instituição, do nosso país...
Esta parametrização contribui para o nosso bem?
Uns chamam-lhe globalização, normas...
Eu nem sei o que lhe chame...

Friday, November 20, 2009

Arriscar é: dar-se conta

Muitos são ricos e não se dão conta disso,
por isso são infelizes.

Que é preciso?
Que falta?
Até quando?
Porquê?

É que esta é das piores figuras que podemos fazer...

Tuesday, November 17, 2009

Arriscar é: 40+1

40 + 1 ao meu pai Carlos Augusto…


Deus já me deu a possibilidade de viver várias etapas da vida. Aproveitando a nova década agradeço-a como um recomeço. 40+1.
No Ano Sacerdotal, louvo a Jesus pelo dom do chamamento ao serviço como Padre na Igreja e agradeço-Lhe a beleza da música e da poesia, linguagens que tanto me aproximam Dele.
A paixão pela música teve a mediação do meu Pai Carlos Augusto que desde cedo me passou muitos dos seus gostos, que depressa também se tornaram meus. Da clássica, à popular passando pela ligeira se compunha a pequena discoteca lá de casa.
Pela música Deus foi chegando a mim e passando de mim aos outros.


Os outros, que sois vós, foram nas diferentes fases da vida ficando mais gravados na memória com as canções que foram marcando cada vivência.
Espero que aceitem esta pequena partilha como um pouco de mim que se reparte, em gratidão, convosco e com o meu Pai Carlos Augusto.
Com o Pachebel de Mozart convido-vos a agradecer a vida e os que Deus nos deu.


2. Alcobaça – Maria de Lurdes Resende Tudo começa na raiz. Um local onde nos vamos definindo e buscando suporte para a construção da nossa identidade. A minha terra Alcobaça, o meu bairro e um sentimento dos que mais valorizo: SAUDADE.


3. Amar como Jesus amou* – P. Zezinho O meu primeiro disco, ainda mesmo sem gira discos. Dos discos aos livros, este é um cantor com um estilo e mensagem que muito marcaram o que sou como Padre.


4. Musica* – José Cid Lembro-me de ir no VW “carocha” a cantar encostado aos bancos da frente esperando algum reconhecimento dos meus pais. Esta canção deu-me vários “primeiros prémios” em festivais da canção na minha rua entre a malta. O grande José Cid marcou a minha infância e o meu gosto inicial pela música. Não nasci só para a música, mas se repararem encontram-na a sair de mim pelo bater ritmado e constante dos dedos em algo…


5. Unforgetable – Nat King Cole Um caso estranho de sucesso numa América racista. Este negro foi dos tais que o meu pai me ensinou a apreciar. Intemporal. De ontem, hoje e para sempre. Pela arte e pela causa. “Inesquecível”.


6. Sailing* – Rod Stewart No último Rock in Rio pude vibrar com este tema e muitos outros. Há empatias estranhas. Das canções de Rod gosto de quase tudo. Muitas noites, de auscultadores nos ouvidos, “naveguei” com ele pelo Oceano Pacifico na RFM.


7. Detalhes* – Roberto Carlos Uma das paixões musicais que eu herdei do meu pai. O Roberto Carlos foi com ele para a guerra e voltou. Além desta ser uma das minhas canções favoritas, junto a isto o facto de ter assistido com o meu pai a um concerto memorável no Pavilhão Atlântico. Para a eternidade.


8. Carless wisper – George Michael Esta é uma canção que marca a passagem para a adolescência. As paixões platónicas. A discoteca de garagem do Pedro e do Tino. Os “slows”. As amizades. A idade dos riscos, e dos corações com setinhas…alguns desenhados nos tampos das carteiras da escola.


9. Stuck on you – Lionel Ritchie Para fechar esta etapa o cantor que ajudava o pensamento a voar. Ainda hoje gosto muito. Alimenta o romantismo que nasceu por essas alturas. Ainda um dia o hei-de ver ao vivo.


10. Pedra Filosofal – Manuel Freire Por estranho que pareça, quis marcar a fase do seminário e um pouco antes com este tema. Também passei pela fase dos “impulsos revolucionários”. Afinal já cá estava no 25 de Abril. A vontade de mudar o mundo alimentou algumas decisões. Fiz algumas incursões em áreas diversas como o associativismo estudantil. Marca o tempo em que aprendi a tocar guitarra, já no seminário, e as músicas populares portuguesas que por aí aprendi.


11. Estrela do Mar* – Jorge Palma Se o meu pai marcou o meu gosto musical, o meu irmão foi um grande companheiro nesta estrada. Muitos músicos partilhou e partilha comigo. O Palma foi um deles. Muitas canções já cantámos juntos. Em S. Martinho do Porto, onde as férias nos proporcionaram grandes momentos de convívio musical com o grupo Eliezer.


12. Who wants to live forever – Queen Do meu tempo na Lourinhã e dos tempos em que saídos do seminário pensamos que a salvação do mundo passa apenas por nós, guardo este tema. Foram os primeiros Retiros de Jovens. Tudo com muita criatividade e energia. Não posso deixar de referir que o Freddy Mercury é, para mim, um dos melhores intérpretes de sempre, precisamente pela energia que passa.


13. Tudo o que eu te dou* – Pedro Abrunhosa Eis-me chegado à zona das Caldas da Rainha. Este era um tema que me ajudava a serenar diante do mar ou da Lagoa na Foz do Arelho. Dentro da Renault Trafic, passava este tema vezes sem conta numa cassete, onde só ele estava gravado, de um lado e do outro.


14. Pela vida companheiros – Pedro Barroso O mar sempre me esteve próximo. Da Nazaré, de S. Martinho, da Areia Branca, da Foz do Arelho. Um dia até criei um “Farol” para mim e alguns companheiros. O meu Farol dava para um mar de afectos e um oceano de emoções. Foi na Rádio Caldas ao domingo à noite. Este era um dos temas obrigatórios por toda a ambiência. Ainda hoje a Rádio é tão importante que digo que é o meu “desporto” favorito. Já lá fui tão feliz que um dia volto.


15. Sozinho – Caetano Veloso Muitas das canções que escolhi é porque gosto de as ouvir. Esta é também porque gosto de a cantar. Desde o tempo das Caldas que faz parte do meu reportório preferido, no karaoke ou quando tenho alguém que me acompanhe à viola.


16. Lume* – Mafalda Veiga Aprendi a apreciar muitas canções como uma obra-prima de arte. Algumas, pela junção e riqueza da letra e melodia são para mim monumentos. Esta é um dos expoentes máximos do que acabei de referir. Tive a felicidade de privar mais de perto com a Mafalda Veiga quer em Concertos quer em momentos mais informais. Quase todos mágicos.


17. Chuva* – Mariza Hoje uma das minhas fontes de inspiração e admiração é a Mariza. Este tema entre outros, que ouço repetidamente fazem-me estremecer. O seu desempenho é arte, é carisma, é dom. Grandes e fabulosos concertos. Dos melhores que vi até hoje.


18. Somethimes you can make it *– U2 Esta música marca o meu tempo no Hospital D. Estefânia. Primeiro pela homenagem à Inês Botelho que fizemos na Capela e onde esta música passou. Depois pelo concerto dos U2 em Alvalade onde o Bono, depois de ter cantado esta canção dedicou uma outra aos profissionais do H. D. Estefânia. Até às lágrimas…


19. Your song – Moulin Rouge São dois os pontos a focar nesta canção. Um deslumbrante concerto a que assisti dado pelo seu autor, Elton John, no Canadá. E um dos meus filmes favoritos, Moulin Rouge, do qual faz parte da banda sonora. Já vi vezes sem conta e vou continuar…


20. Lágrima – Amália Estes foram os tempos que vivi até aqui. Começo uma nova contagem, +1. A Amália, que gostava de ter conhecido pessoalmente e que este ano tanto se celebra tem, neste poema seu, um texto que me ajuda a lembrar a eternidade para onde caminho. E recordo os meus que já partiram, entre eles a minha avó Maria “da Constança” e o meu tio Alberto, “fadistas”. Tantos outros e tão queridos…


21. Fácil de entender* – The Gifth Comecei esta selecção com um tema da minha terra e termino com um grupo da minha terra e um dos temas que mais gosto de lhes ouvir. Espero que lhes seja fácil de entender esta pequena partilha cheia de carinho.


A música ajuda-me a saborear dois gostos da vida, SAUDADE e GRATIDÃO.


Será que é da idade?!…


Nota - *Assisti ao vivo.

Thursday, November 12, 2009

Arriscar é: ano sacerdotal IV

"Na Sabedoria há um espírito inteligente,
santo, único, multiforme, subtil, veloz, perspicaz, sem mancha;
um espírito lúcido,inalterável, amigo do bem;
penetrante, irreprimível, benfazejo, amigo dos homens;
firme, seguro, sereno;
ele tudo pode, tudo abrange e penetra todos os espíritos,
os mais inteligentes, mais puros e mais subtis.
A Sabedoria é mais ágil do que todo o movimento, atravessa e penetra tudo, graças à sua pureza.
Ela é um sopro do poder de Deus, emanação pura da glória do Omnipotente;
por isso nenhuma impureza a pode atingir.
Ela é o esplendor da luz eterna, espelho puríssimo da actividade de Deus, imagem da Sua bondade.
Sendo única, ela tudo pode e , imutável em si mesma, tudo renova.
Ela comunica-se de geração em geração pelas almas santas e forma os amigos de Deus e os profetas, pois Deus só ama quem habita com a Sabedoria.
Ela é mais formosa do que o sol e supera todas as constelações.
Comparada com a luz, aparece mais excelente, porque à luz sucede a noite,
mas a maldade nada pode contra a Sabedoria.
Estende o seu vigor de um extremo ao outro da terra e tudo governa com harmonia".
(Do livro da Sabedoria)

Wednesday, November 11, 2009

Arriscar é: ano sacerdotal III

Eu Vos amo, meu Deus, e o meu único desejo é amar-Vos até o último suspiro da minha vida.
Eu Vos amo, Deus infinitamente amável, e prefiro morrer amando-Vos a viver um só instante sem Vos amar.
Eu Vos amo, Senhor, e a única graça que Vos peço é a de amar-Vos eternamente.
Eu Vos amo, meu Deus, e desejo o céu para ter a felicidade de Vos amar perfeitamente.
Eu Vos amo, meu Deus infinitamente bom,
e temo o inferno porque lá não haverá nunca a consolação de Vos amar.
Meu Deus, se a minha língua não Vos pode dizer a todo o momento que Vos amo, quero que o meu coração Vo-lo repita cada vez que respiro.
Meu Deus, concedei-me a graça de sofrer amando-Vos
e de Vos amar sofrendo.
Eu Vos amo, meu divino Salvador, porque fostes crucificado por mim e porque me tendes aqui em baixo crucificado por Vós.
Meu Deus, concedei-me a graça de morrer amando-Vos e de saber que Vos amo.
Meu Deus, à medida que me aproximo do meu fim, concedei-me a graça de aumentar e aperfeiçoar o meu amor.
Amém.
S. João Maria Vianney.

Tuesday, November 10, 2009

Arriscar é: ano sacerdotal II

« Um padre deve ser simultaneamente pequeno e grande,
nobre de espírito, como que de sangue real,
simples e natural, como de origem camponesa...
Herói na conquista de si mesmo,
um homem que lutou com Deus,
uma fonte de santificação,
um pecador a quem Deus perdoou...
Senhor dos seus desejos,
servo dos tímidos e dos fracos,
que não se ajoelha diante dos poderosos,
mas que se curva diante dos pobres!
Discípulo do seu Senhor,
chefe do seu rebanho,
um mendigo com as mãos amplamente abertas,
portador de numerosos dons...
Um homem no campo de batalha,
uma mãe para confortar os doentes,
com a sabedoria da idade e a confiança de uma criança,
voltado para o alto,
mas com os pés bem assentes no chão...
Feito para a alegria,
mas perito no sofrimento,
afastado de toda a inveja,de vistas largas...
Que fala com franqueza,
um amigo da paz,
inimigo da preguiça,
fiel para sempre...
Tão diferente de mim! »

(Adaptado)

Arriscar é: sonhar sempre

Eu sonho que um dia, os cristãos vão descobrir a Bíblia como lugar privilegiado para o encontrar a fé, a vontade e a vida de Deus e para o reencontro com a sua vontade e o rumo da sua própria vida.
Eu sonho que um dia, cada cristão vai ter a sua Bíblia e há-de lê-la diariamente, como quem dá luz aos seus dias.
Eu sonho que um dia, todas as famílias cristãs vão ler e partilhar a Palavra de Deus em suas casas, dando sentido aos problemas e alegrias de cada um.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos, apesar de baptizados em pequeninos e tendo frequentado a catequese, não deixarão de se considerar em permanente crescimento espiritual e em estado de contínua conversão a Deus Pai, Filho e Espírito Santo.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos escutem, conheçam, compreendam, anunciem e amem a Palavra de Deus, numa verdadeira adesão à revelação do Deus Criador e Redentor.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos, como o seu Mestre não tenham medo de “sofrer tudo isto” para entrar na Sua Glória.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos testemunhem a Ressurreição pela Sua profunda comunhão com Cristo Vivo.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos tenham um só coração e uma só alma, aprendam com o seu Senhor a compartilhar, antecipando a eternidade.
Eu sonho que um dia, à imagem e semelhança da Santíssima Trindade, onde o Amor é expansivo e dom de si, assim seja na vida dos Cristãos.
Eu sonho que um dia, todos os homens saibam que toda a sua vida e a criação têm como destino a glória eterna.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos dêem a conhecer a Fé pelas obras, a renovem constantemente e a celebrem.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos assumam a Fé toda e não só a parte que convém ao seu comodismo. Que tendo a Deus por Pai tenham a Igreja por mãe, que a amem, a cuidem e a defendam.
Senhor Deus, a Ti confio este sonho. E a todos os que já acolheram a alegria de Te conhecerem, amarem e servirem.

Arriscar é: sonhar sempre

Eu sonho que um dia, os cristãos vão descobrir a Bíblia como lugar privilegiado para o encontrar a fé, a vontade e a vida de Deus e para o reencontro com a sua vontade e o rumo da sua própria vida.
Eu sonho que um dia, cada cristão vai ter a sua Bíblia e há-de lê-la diariamente, como quem dá luz aos seus dias.
Eu sonho que um dia, todas as famílias cristãs vão ler e partilhar a Palavra de Deus em suas casas, dando sentido aos problemas e alegrias de cada um.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos, apesar de baptizados em pequeninos e tendo frequentado a catequese, não deixarão de se considerar em permanente crescimento espiritual e em estado de contínua conversão a Deus Pai, Filho e Espírito Santo.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos escutem, conheçam, compreendam, anunciem e amem a Palavra de Deus, numa verdadeira adesão à revelação do Deus Criador e Redentor.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos, como o seu Mestre não tenham medo de “sofrer tudo isto” para entrar na Sua Glória.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos testemunhem a Ressurreição pela Sua profunda comunhão com Cristo Vivo.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos tenham um só coração e uma só alma, aprendam com o seu Senhor a compartilhar, antecipando a eternidade.
Eu sonho que um dia, à imagem e semelhança da Santíssima Trindade, onde o Amor é expansivo e dom de si, assim seja na vida dos Cristãos.
Eu sonho que um dia, todos os homens saibam que toda a sua vida e a criação têm como destino a glória eterna.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos dêem a conhecer a Fé pelas obras, a renovem constantemente e a celebrem.
Eu sonho que um dia, todos os cristãos assumam a Fé toda e não só a parte que convém ao seu comodismo. Que tendo a Deus por Pai tenham a Igreja por mãe, que a amem, a cuidem e a defendam.
Senhor Deus, a Ti confio este sonho. E a todos os que já acolheram a alegria de Te conhecerem, amarem e servirem.

Monday, November 02, 2009

Arriscar é: solidariedade geracional

A santidade é um caminho de comunhão.
Comunhão com Deus
com a humanidade
com a natureza criada.
A criação foi-nos dada para
administrar e não para destruir.
Daí que faça sentido passar ás gerações
vindouras o mundo melhor do que o recebemos.
Essa é a solidariedade geracional.
A santidade cristã não pode dispensar nenhuma
das comunhões.
Sem alguma delas caminhamos coxos para o Céu
ou nem sequer avançamos.

Thursday, October 29, 2009

Arriscar é: pobreza

"...têm-nos por miseráveis,

mas enriquecemos muitos."

(S. Paulo; 2Cor 6,10)



Que miséria é esta que enriquece a tantos?

O mundo da economia, da finança, da justiça e mesmo da politica

deveria estar mais atento.

Não pelo risco de corrupção, pois se são pobres
não acrescentarão riqueza material.

Fala-se de algo que afinal tantos têm
poucos ousam dar
mas faz falta a todos...

Wednesday, October 28, 2009

Arriscar é : minoria

Do material ao espiritual, passando pelo afectivo,
aprendi que o que é precioso é raro;
não existe em grande quantidade.
A verdade, a fé, o amor não se geram nas maiorias.
Algo não será verdade e bom
só porque muita gente diz ou faz isso.
É complicado não se deixar levar pela corrente,
não se deixar absorver pelas massas.
Aí a lucidez, o bom senso e a sabedoria
são fundamentais, juntamente com bons
critérios de discernimento.
Afinal não é dos fracos que reza a história.
Dos que ela reza é dos que ousaram
buscar a autenticidade da Fonte
e que para tal tiveram de lutar contra a corrente.

Monday, October 26, 2009

Arriscar é: bons problemas

Por vezes temos cada problema...
Apesar de eles serem a parte da vida
menos agradável, o certo é que existem.
E se existem, como tudo o resto,
querem-se "bons".
Se temos de sofrer, que não soframos
por "faltas de paciência" ou por causa
de coisas mesquinhas, ou "tretas" que por vezes
inventamos quando parece que estamos fartos de estar bem.

Wednesday, October 21, 2009

Arriscar é: apreciar

Dar valor ao que se tem e é,
é uma atitude de respeito pelo que na vida
já nos acrescenta tanto.
Ofendemos os que fazem e são razão para
que a nossa felicidade seja mais fácil.
Quando dizemos que não somos felizes
metemos tudo no mesmo saco
e estamos a dizer que até esses não fazem nada na nossa vida.
Cuidado para não desanimarmos os que apreciam os nossos dias.

Wednesday, October 14, 2009

Arriscar é: ter medo

Não sei se lhe chame medo, temor, receio.
Sei que algum é necessário...
Um pouco faz falta para não se magoar os outros,
Deus, a própria vida...
Pode significar prudência, delicadeza no trato,
e até respeito pelo valor das coisas e das pessoas.
E quando a sabedoria não nos encaminhar bem
que o senso comum,
tocado por esta atitude de temor,
nos ajude, no caminho, a não machucar aquilo e aqueles
que connosco se cruzarem.

Wednesday, September 30, 2009

Arriscar é: unir vontades

É das coisas mais fantásticas que nos pode acontecer:
unir a nossa vontade à de alguém,
ou alguém unir a sua, à nossa,
ou contribuirmos para que outras pessoas unam as suas.
Não sei se lhe chame jogo, negócio, cedência, conquista...
mas é muito bom!
E quando as vontades se unem num propósito construtivo
aí até a terra gira mais rápido, as cores ganham mais intensidade,
tudo faz mais sentido, pacificam-se as buscas incessantes...
O máximo dos máximos é quando conseguimos fazer coincidir
a nossa vontade com a de Deus
na certeza de podermos derramar
toda a nossa confiança Nele dizendo:
seja feita a vossa a Vossa vontade.
Difícil mas garantido!

Monday, September 28, 2009

Arriscar é: amar o tempo

Na eternidade o tempo e o espaço desaparecem.
Pelo menos como os entendemos agora.
Mas, ao que parece não se chega lá
sem se amar bem este tempo e espaço.
Cada coisa no seu lugar para que tudo faça parte.
Eu quero amar mais o tempo. Todo o tempo.
E respeitá-lo como algo que me é dado. Um presente.
E é assim que se chama ao hoje e agora, o presente.

Wednesday, September 16, 2009

Arriscar é: sentido de pertença

O sentido de pertença é uma realidade que muito nos estrutura.
Saber que pertencemos a algo, a alguém,
ajuda a identificar, a estabilizar, a segurar o nosso ser.
O começo da fé monoteísta aparece desse modo definida.
Deus apresenta-se como o nosso Deus e nós como o seu povo.
A vida não se entende nem se suporta sem relação.
Este sentido de pertença, a um Deus, a um povo,
a um ideal ou ideologia, a uma família... é fundamental
mas requer equilíbrio.
Referencia-nos e situa-nos sem nos tornar posse
ou possessivos.
Não pode aprisionar ou aprisionar-nos.
Antes prolonga-nos o ser para alem de nós naquilo a que nos
referenciamos.
Alguns têm medo de se prolongarem no divino ou infinito...
Será que esse receio vale a pena?

Saturday, September 12, 2009

Arriscar é: Setembrar II

É Setembro e a vida abre-se a novos propósitos e desafios.
Se às vezes é preciso mudar, por vezes basta aprofundar.
Contudo, não esqueçamos:
A mais longa caminhada só é possível passo a passo...
O mais belo livro do mundo foi escrito letra a letra...
As maiores cascatas formam-se em pequenas nascentes...
A imponência do pinheiro começa na simplicidade da semente...
O ninho faz-se de pequenas palhinhas...
É nos menores frascos que se guardam os melhores perfumes...
O génio de Einstein e a ternura de Teresa de Calcutá estagiaram
nove meses no ventre de suas mães
e nem mesmo Jesus, dispensou a fragilidade do berço...
Assim também o que é importante na nossa vida
se construirá a partir de pequenos gestos de compreensão, solidariedade,
respeito, ternura, compromisso, paciencia e perseverança...
Ao trabalho... vale a pena!
Afinal é a nossa vida...

(adaptado)

Friday, August 07, 2009

Arriscar é: ser como nós

Em hebraico o mandamento de Deus:
"Amar o próximo como a si mesmo"
diz-se "amar o próximo porque ele é como tu".
Que desafios esta tradução nos coloca.
Primeiro conhecer-mo-nos para podermos
entender e assim amar os outros.
Às vezes penso que é só isso que nos falta
como ponto de partida para uma vida mais
em tudo.
Conhecermos o que precisamos para sermos felizes
e assim ajudarmos também os outros a sê-lo.

Thursday, July 23, 2009

Arriscar é: de mulher

Maria Madalena é hoje
uma figura controversa,
especialmente para os não crentes.
Na verdade, ela ensina-nos pela vida
que a fé e a confiança em Jesus
não servem apenas para dar sorte
ou nos livrar das dificuldades
mas para nos ajudar a mudar.
Pela fé e confiança ela mudou.
A fé para muitos dos que se dizem crentes não serve para muito.
Para ela foi fundamental.
A sua vida tem ainda a riqueza de nos ensinar que diante de Jesus
devemos sempre estar como aprendizes.
Foi de "Mestre" que ela tratou o Senhor depois da Ressurreição.
A presença junto de Jesus trouxe-lhe muita
diferença para melhor,
ao sentido da sua vida.

Thursday, July 16, 2009

Arriscar é: correr

Já corri por desporto;
Já corri por brincadeira;
Já corri para não chegar atrasado;
Já corri para apanhar;
Já corri para fugir;
Já corri para ganhar;
Já corri para me aproximar;
Já corri para me afastar;
Já corri por excesso;
Já corri por carência;
Já corri às cegas;
Já corri certo;
Já corri na praia;
Já corri em casa;
Já corri no emprego;
Já corri muito;
Já corri pouco;
Já corri depressa e devagar;

...

Hoje corro para que não Te tornes estranho
na minha vida.

Wednesday, July 08, 2009

Arriscar é: Ano Sacerdotal I

Vítima e Sacerdote
De manhã,

quando a lâmpada da noite se apaga…e a suave luz da aurora enche de ouro as cândidas corolas e os cálices dos lírios, eu me ergo e subo os degraus do Vosso Altar para - trémulo e comovido - celebrar o mistério do Vosso Amor profundo…
De manhã,

Quando eu ordeno omnipotente e Vós aniquilado como servo,em silêncio, desceis às minhas mãos…
Quando, Senhor, eu Vos imolo e Vos elevo e, rasgando o Vosso peito dolorido arranco, pulsando, o Coração para fazê-lo sangrando e, assim ferido uma migalha paupérrima de pão…
Quando reduzo um Deus três vezes forte à impotência, à última expressão,é que sois VÍTIMA e eu o sacerdote!
Mas, depois, dia afora,- quando eu desço a montanha sagrada para a luta,vou ao campo que me destes por partilha,na renúncia total absoluta,sangrar os meus pobres pés feridos nos trilhos que me deixastes, já marcados com o Vosso rastro divino e ensanguentado,sem ter, para os lábios ressequidos,outra fonte que a ferida gotejante que, de manhã, rasguei em Vosso peito…

Quando eu sinto o Vosso amor me devorando sem nunca Vos sentirdes satisfeito…
Quando, exausto, eu ergo a minha fronte buscando com ansiedade no horizonte,uma nesga iluminada do Infinito para matar a minha sede de mais luz eu não diviso, senão, os braços nus de uma cruz, em um cume de granito…
Quando, só, despojado, incompreendido,depois de ter dado sem medida,o suor… o sangue… e até a vida,eu sinto o Vosso golpe redentor,e sou - como sândalo - cortado e retalhado,para que, só Vós, Senhor,o aroma sintais do meu Amor…
E, à noite, quando chega a solidão,exausto… moído de cansaço e, olhando como o homem do fracasso,não recolho, entre espinhos - e misturado com o joio - senão o grão escasso do meu campo que só há de florescer e lourejar, depois que eu for lançado no túmulo - para ser o grão fecundo,é que estou - como homem consagrado lentamente… consumindo a Vossa morte!Estou sendo, Senhor, o Vosso PÃO,Vossa VÍTIMA e Vós o SACERDOTE.
(texto da Ir. Dutra)

Thursday, June 18, 2009

Arriscar é: semear com alegria

Diz S. Paulo:
..."Deus ama quem semeia com alegria"...
A verdade é que ama a todos.
Contudo, quem semeia com alegria
sente o amor de Deus.
Esse amor que se realiza e concretiza
na doação.
Os que só colocam a sua alegria no colher
estão sempre sujeitos a uma alegria incerta
e mais curta.
Pode-se semear todos os dias e a todas as horas
enquanto colher...
só raramente.

Wednesday, June 17, 2009

Arriscar é: esperança de voltar

Se o sonho é o que nos empurra para a frente
a esperança de voltar
também nos faz continuar.
Há uma nostalgia do bom que já foi
do bom que já fizémos
do bom que já vimos
do bom que já ouvimos
do bom que já dissemos
do bom que já experimentamos
do bom que já vivemos.

De sermos novos outra vez
de começarmos tudo de novo
de ser como antes
de sentir tudo
de não perder nada...

Tuesday, May 26, 2009

Arriscar é: africanizar

Ontem foi o dia de África.
Há dias ao acompanhar uma família
africana que levava o seu filho a sepultar
relembrei uma realidade muito sábia.
"Não se chora calado".
O choro é acompanhado pelas palavras...
...De dor é certo, mas que ajudam a por para fora
tudo o que vai dentro da pessoa.
E que profundidade e beleza contém essas
palavras arrancadas da alma e do coração.
Este costume poderá ensinar-nos muito.
Principalmente a não rebentar por dentro
fazendo com que o nosso intimo seja apenas
um monte de estilhaços.

Thursday, May 21, 2009

Arriscar é: viver até ao fim

"Uma das piores coisas que pode haver
é morrer-se aos 30 e só ser enterrado aos 70
"
Agostinho da Silva

Isto acontece quando deixamos de sonhar
e fazer sonhar...

Quando deixamos de acreditar
e descreditamos...

Quando desistimos
e fazemos desistir...

Quando paramos
e fazemos parar...

Quando nos desiludimos
e fazemos desiludir...
Quando achamos que já chega...

Wednesday, May 20, 2009

Arriscar é: encontro

Dia 16 de Maio 2009.
Visita da Imagem de Nossa Senhora de Fátima
da Capelinha das Aparições
ao Hospital D. Estefânia:

"Mãe de Jesus, Nossa Mãe, Senhora de Fátima ainda bem que vieste.
Ainda bem que vens… ainda bem que sempre estás connosco embora nem sempre reconheçamos e agradeçamos.
Este dia é muito importante para nós. Neste encontro entre a Tua imagem e a da Beata Jacinta recordamos e actualizamos esse encontro com 89 anos neste mesmo Hospital entre vocês duas. Quantas vezes tentamos chegar perto dessa intimidade e adivinhá-la e saboreá-la e aprender dela.
Por isso queremos pedir com todos estes, que diariamente te recomendamos, e hoje aqui presencialmente te mostramos, que leves a Jesus a nossa gratidão pelo que somos e damos.
Esta casa e os seus hoje querem oferecer, por amor a Jesus, tudo o que faz parte da nossa acção, as nossas obras que nem sempre lembramos de entregar, as alegrias, as tristezas, o sofrimento mas essencialmente o amor que recebemos, partilhamos e testemunhamos. Bendita sejas e o Teu Filho Jesus nossos companheiros de tantas horas."

Tuesday, May 05, 2009

Arriscar é: ser mãe

Todos sabemos que o que nos faz
não são os títulos mas as atitudes.
Não basta ser mãe biológica mas é necessário
agir com maternidade.
É realmente um amor, uma decisão.
É necessária uma boa preparação,
um bom acolhimento desse dom,
e a certeza de que é uma aprendizagem
e responsabilidade que jamais passam.
Que o diga Maria, mãe de Jesus e nossa mãe
que nem depois de ter ido para o céu
deixa de se ocupar com os seus filhos.

Wednesday, April 22, 2009

Arriscar é: Pascoar V

As aparições do Ressuscitado
aos Seus discípulos foram o "golpe" final
que os ganharia definitivamente para o Amor.
É que depois de tudo o que se passou,
e como eles se portaram naquela hora
ainda lhes aparecer vencedor da morte,
é demais!
Eu se calhar não o faria. Eles não mereciam.
Mas o Amor é assim ou não é...

Friday, April 17, 2009

Arriscar é: Pascoar IV

Muita gente enche o nosso tempo
mas são poucas as que enchem
de brilho o nosso olhar.

Senhor Jesus, Tu és assim!

Thursday, April 09, 2009

Arriscar é: Pascoar III

Jesus vem ensinar a amar
o que é difícil
os pobres
os doentes
os marginais
os pecadores

os inimigos.

Thursday, April 02, 2009

Arriscar é: Pascoar II

Fazer companhia a Jesus.
Este é um dos desafios deste tempo.
Estar com Ele, para O sentirmos connosco.
Até ao fim,
como se quer que seja o Amor.

Wednesday, April 01, 2009

Arriscar é: Pascoar I

" Porque não é o muito saber que sacia e satisfaz a alma,
mas o sentir e saborear as coisas internamente"

( Stº Inácio de Loyola)

Tuesday, March 31, 2009

Arriscar é: lumiar

Vai caminhando desamarrado
Dos nós e laços que o mundo faz
Vai abraçando desenleado
De outros abraços que a vida dá
Vai-te encontrando na água e no lume
Na terra quente até perder
O medo, o medo levanta muros
E ergue bandeiras pra nos deter.

Não percas tempo,
O tempo corre
Só quando dói é devagar
E dá-te ao vento
Como um veleiro
Solto no mais alto mar.

Liberta o grito que trazes dentro
E a coragem e o amor
Mesmo que seja só um momento
Mesmo que traga alguma dor
Só isso faz brilhar o lume
Que hás-de levar até ao fim
E esse lume já ninguém pode
Nunca apagar dentro de ti.

(Mafalda Veiga)

Arriscar é: antes e depois

Antes é assim...
Depois pega-se no coração bem devagarinho
para evitar que os pedaços
em que ficou
se desconjuntem de todo.
E vai-se levando para o sitio.
Com todo o cuidado.
Aos poucos.
Com respeito pelo tempo e por cada passo.
Até que fique todo pronto para o partir de novo
mas sempre com a máxima atenção
para que nada se perca.

Monday, March 30, 2009

Arriscar é: compreender

Quando a vida passa da razão para o coração
aí é que dói e chega mesmo a matar...
Será por isso que por vezes não envolvemos mais do que achamos.
Hoje a minha comunhão, compaixão e empatia com todos
os que por terem arriscado derramarem-se inteiramente no outro
sofrem quando o noivo lhes é retirado.
O sono ausenta-se, o esófago estreita-se e o coração muda-se para a cabeça,
todo...

Arriscar é: não ter medo

Não procuramos só consensos
e males menores.
Buscamos a verdade da vida que nos possa
abrir caminhos de futuro.
É por isso que não tememos um Papa controverso.
Alguém que nos mantenha na lucidez
ainda que seja da utopia.
Alguém que não tenha medo de não agradar a alguns homens
pelo futuro de todos os homens.
Que não parcialize a verdade mas que a apresente toda
ainda que nos pareça inalcançavel.
É bom sabermos por onde devemos avançar.
Pelo Papa rezo.
Que a sua missão divina jamais seja hesitante
mas firme e humilde.

Saturday, March 21, 2009

Arriscar é: visionar

Eu hoje vi uma nova terra.
A que teima por sua consciência avançar
mas que o plano de Deus vai definindo
por entre as nossas linhas tortas.
A ameaça da globalização
vai fazendo com que tudo possa ser mais comum
através da união das pessoas.
O que a nível das "grandes" vontades não acontece
vai-se concretizando através do amor que une
pessoas de diferentes países.
Será uma união lenta de construir mas,
é forte porque não acenta na política mas no amor.
E esse não tem fronteiras.
As uniões destas pessoas faz com que se sinta
os outros menos adversários e inimigos, e mais irmãos.
Amén.

Arriscar é: estar certo

Muitas vezes duvidamos que somos amados.
Porque não nos ligam...
Porque não nos dão...
Porque não nos mimam...
Porque não nos cuidam...
...
A grande prova de que sou amado
é que amo.
Se dou é porque já recebi.
Quando sinto a dor de amar
posso mesmo confirmar a presença do amor em mim.
De facto, a confirmação da presença do amor
está não no que recebemos mas no que damos.
Demos!

Friday, March 06, 2009

Arriscar é: qualidade de vida

Um dos conceitos mais presentes,
hoje em dia, é o da qualidade de vida.
Que em cada um haja uma noção pessoal para
designar o conteúdo dessa qualidade é bem normal.
Contudo, parece-me estranho que em nome da qualidade
se elimine a vida.
Será qualidade essa que elimina uma vida antes de vir á luz?...
Ou que pensa em eliminar uma vida porque já somos velhos,
não produzimos ou estamos a sofrer,
e por isso já não andamos cá a fazer nada?
Com que presente andamos a semear o futuro?
Que qualidade de vida é a que nos trava nas grandes decisões
de ter filhos, de formar família, de apoiar a vida em todos os momentos
em vez de a aniquilar ou excluir?
É sempre boa altura para nos questionarmos acerca
do que é para nós qualidade de vida.

Saturday, January 10, 2009

Arriscar é: eternizar

"A eternidade não é duração. É plenitude!
Por isso podemos experimentá-la num momento. "

(Con Carlos Paes)
Quanto mais vejo e vivo
mais penso que, ou cremos na eternidade,
ou fazemos desta vida algo com mais jeito.
Que contradição esta de não se acreditar no céu,
e não se fazer desta vida algo muito mais significativo e pleno.
E não basta culpar os outros, as circunstâncias ou lá o que for...
Se a vida não está boa vejamos qual a parte em que podíamos
fazer melhor, começando por afinar os critérios com que pensamos e agimos.

Thursday, January 08, 2009

Arriscar é: saber o que se quer

Em todos os tempos e especialmente em tempos de crise
é muito importante saber para onde se quer ir.
Ter definido o rumo da nossa vida ajuda a que a confusão seja menor.
Quem não sabe o que quer nem para onde vai,
anda ao sabor das "ondas" e das "correntes".
Quando se sabe o que se quer e isso está claro e assumido
o vento e as marés podem atrasar-nos mas não nos confundem
na meta a atingir, o cais a alcançar.
O que queremos, o que é o mais importante, a lucidez, confiança
e a perseverança são as coordenadas que nos orientam e norteiam
nas tempestades da vida.